Selecione a página

Vasculite: Dicas para viver melhor com a doença autoimune

Vasculite: Dicas para viver melhor com a doença autoimune

A vasculite é um grupo de distúrbios que todos têm em comum a inflamação nos vasos sanguíneos. 

Existem pelo menos 20 tipos diferentes de doenças de vasculite que causam sintomas generalizados que afetam todos os sistemas do corpo.

As causas da vasculite não são totalmente conhecidas. Mas eles podem incluir hepatite ou outros vírus, infecções, outros distúrbios autoimunes ou genética.

No artigo anterior falei mais sobre esse assunto. Neste artigo, porém, trouxe para você, 4 dicas para viver melhor com a doença autoimune.

4 Dicas para viver melhor com a doença autoimune

1. Faça uma dieta anti-inflamatória

Aproximadamente 70% do seu sistema imunológico está em seu GALT.

GALT significa “tecido linfóide associado ao intestino”. Por isso manter uma dieta saudável é tão importante para controlar a inflamação e fornecer ao seu corpo o combustível necessário.

Alho e Abacate são alimentos Antioxidantes

  • Reduza ou elimine alimentos que podem ser difíceis de digerir e contribuem para problemas intestinais. Estes incluem glúten, excesso de açúcar e produtos lácteos convencionais. Você pode querer fazer isso por um período de tempo para rastrear seus sintomas e identificar quais alimentos são mais problemáticos (em outras palavras, siga uma dieta de eliminação).
  • Evite comer carnes processadas, frutos do mar crus ou carne mal cozida. Comê-los pode aumentar as chances de reações negativas em pessoas com sistema imunológico suprimido.
  • Reduza a ingestão de cafeína, bebidas açucaradas e álcool, o que pode piorar os problemas digestivos.
  • Aumente a ingestão de eletrólitos como potássio e magnésio comendo alimentos como: vegetais verdes folhosos, outros vegetais sem amido como brócolis ou repolho, banana, abacate, batata doce, amêndoas, iogurte/kefir, feijão preto, água de coco ou leite e abóbora sementes.
  • Se a vasculite causou diabetes, problemas renais ou insuficiência renal, converse com seu médico ou nutricionista sobre restrições específicas em relação à ingestão de carboidratos e açúcar, proteínas e alimentos ricos em potássio, pois podem piorar a função renal e a insulina Produção.

2. Suplemento para aumentar a imunidade e reduzir os efeitos colaterais dos medicamentos

Embora tomar suplementos ou mudar sua dieta não seja suficiente para prevenir ou tratar a vasculite, os suplementos e tratamentos com suplementos  podem ajudar a fortalecer o sistema imunológico.

Também vai ajudar a reduzir o risco de complicações e lidar com a fadiga ou estresse (1).

  • Cálcio – De acordo com a Vasculitis Foundation, “todos os pacientes tratados com prednisona devem receber terapia suplementar de cálcio (1.000-1.200 mg por dia) e vitamina D (800 UI por dia), a menos que seja contraindicado”. Os suplementos de cálcio são necessários para pacientes que tomam esteróides a longo prazo devido à forma como esses medicamentos interferem na densidade mineral óssea.
  • Vitamina D – Muitas pessoas são deficientes em vitamina D, o que afeta o sistema imunológico, o sistema esquelético e a saúde mental.
  • Vitaminas B – Para ajudar a reduzir a fadiga ou a confusão menta. A maioria dos multivitamínicos contém a quantidade diária recomendada de vitaminas do complexo B; no entanto, é melhor tomar uma vitamina à base de alimentos integrais para garantir que eles sejam bem absorvidos.
  • Vinagre de maçã  (ACV) – É benéfico para alcalinizar o corpo e equilibrar o nível de pH no trato digestivo.
  • Remédios à base de plantas – Estes incluem ervas antivirais  ou alimentos como alho cru, açafrão, equinácea, calêndula e ervas adaptogênicas como ashwaganda, manjericão sagrado e cogumelos medicinais. São ervas que contém propriedades anti-inflamatórias, antivirais, antibacterianas e adstringentes que apoiam o sistema imunológico e a drenagem linfática. 

3. Equilibrar Atividade Com Descanso

Mesmo que seu sistema imunológico esteja sob muito estresse por lidar com sua doença, você ainda pode fazer a maioria (ou todas) das atividades que gosta.

A maioria das pessoas com vasculite que não está lidando com sintomas graves ainda pode trabalhar em empregos normais e participar de atividades recreativas e até exercícios moderados.

Alias, manter-se moderadamente ativo – como caminhar, alongar-se e alguns exercícios leves, como nadar ou andar de bicicleta – pode ajudar a controlar certos sintomas, como dor nas articulações e depressão. No entanto, é importante prestar atenção ao seu próprio biofeedback, porque todos são diferentes.

Embora manter-se ativo e engajado seja útil, definitivamente também priorize descansar e dormir o suficiente. Pessoas que estão superando problemas de saúde autoimunes e lidando com fadiga geralmente precisam de oito ou mais horas de sono por noite.

4. Obtenha apoio da família, amigos ou um profissional

Se você estiver com medo ou muito estressado com sua condição, pode ser uma boa ideia falar com um conselheiro profissional ou terapeuta.

Isso é especialmente importante, pois o estresse pode enfraquecer ainda mais o sistema imunológico. Algumas pessoas que lutam com doenças graves acabam se sentindo deprimidas e isoladas. Isso pode afetar o bem-estar de uma pessoa. Pode tornar ainda mais difícil superar a condição.

Por isso, tente se abrir com sua família, amigos e rede de apoio sobre suas lutas. Ou você pode até querer encontrar um grupo de apoio online ou pessoalmente. Considere pedir ao seu médico que recomende um terapeuta que tenha experiência em trabalhar com pessoas que estão lidando com condições de saúde estressantes.

Precauções em relação ao tratamento da vasculite

Seu médico precisará monitorá-lo para garantir que seus medicamentos para vasculite não estejam causando efeitos colaterais graves. Recaídas também podem ocorrer, o que significa que a condição geralmente precisa ser gerenciada a longo prazo.

Não importa o curso do tratamento, é importante acompanhar as consultas médicas para verificar os efeitos secundários associados à própria doença ou aos medicamentos. Estes podem incluir osteoporose, pressão alta, colesterol alto, infecções e desenvolvimento de certos tipos de câncer.

Por isso meus queridos o ideal é que você tendo o diagnostico de vasculite ou não precisa adotar um estilo de vida mais saudável.

Inclusive esse é o assunto do próximo artigo. 

E antes que seja tarde demais, participe do desafio 21 dias!

São três semanas de acompanhamento comigo para você adotar hábitos saudáveis em sua rotina. TOQUE AQUI e permita que o D21 transforme sua vida!

Abraços e fique com Deus,

Dr. Juliano Pimentel.

Anúncio

Sobre o autor

Olá, eu sou o doutor Juliano Pimentel. Médico, fisioterapeuta e coach que ajuda as pessoas com conteúdos sobre saúde, alimentação e emagrecimento. Também sou celíaco e tenho uma vida de pesquisa sobre o Glúten.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Fatal error: Uncaught ErrorException: md5_file(/home2/drjulian/public_html/wp-content/litespeed/css/13b69ebd13e51f1075f439b3c42c7095.css.tmp): Failed to open stream: No such file or directory in /home2/drjulian/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/src/optimizer.cls.php:130 Stack trace: #0 [internal function]: litespeed_exception_handler(2, 'md5_file(/home2...', '/home2/drjulian...', 130) #1 /home2/drjulian/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/src/optimizer.cls.php(130): md5_file('/home2/drjulian...') #2 /home2/drjulian/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/src/optimize.cls.php(837): LiteSpeed\Optimizer->serve('https://drjulia...', 'css', true, Array) #3 /home2/drjulian/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/src/optimize.cls.php(330): LiteSpeed\Optimize->_build_hash_url(Array) #4 /home2/drjulian/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/src/optimize.cls.php(264): LiteSpeed\Optimize->_optimize() #5 /home2/drjulian/public_html/wp-includes/class-wp-hook.php(324): LiteSpeed\Optimize->finalize('<!DOCTYPE html>...') #6 /home2/drjulian/public_html/wp-includes/plugin.php(205): WP_Hook->apply_filters('<!DOCTYPE html>...', Array) #7 /home2/drjulian/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/src/core.cls.php(477): apply_filters('litespeed_buffe...', '<!DOCTYPE html>...') #8 [internal function]: LiteSpeed\Core->send_headers_force('<!DOCTYPE html>...', 9) #9 /home2/drjulian/public_html/wp-includes/functions.php(5420): ob_end_flush() #10 /home2/drjulian/public_html/wp-includes/class-wp-hook.php(324): wp_ob_end_flush_all('') #11 /home2/drjulian/public_html/wp-includes/class-wp-hook.php(348): WP_Hook->apply_filters(NULL, Array) #12 /home2/drjulian/public_html/wp-includes/plugin.php(517): WP_Hook->do_action(Array) #13 /home2/drjulian/public_html/wp-includes/load.php(1270): do_action('shutdown') #14 [internal function]: shutdown_action_hook() #15 {main} thrown in /home2/drjulian/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/src/optimizer.cls.php on line 130