Selecione a página

Alimentação anti inflamatória: O caminho mais seguro para ser saudável e perder peso

Talvez você não faça parte dos 60% dos brasileiros acima do peso que precisa emagrecer, mas com certeza você compactua com o desejo de ser mais saudável. Pois bem, para as duas situações a alimentação anti inflamatória é a única melhor saída.

Quando o assunto é perda de peso, você vai ler e ouvir sobre diversas estratégias de emagrecimento. Dieta da lua, da água, low carb, dieta medieval, dieta mediterrânea e por aí vai…

Cada médico tem sua vertente e suas experiências. Enquanto alguns incentivam a low carb, por exemplo, outros viram o olho. Esse fluxo funciona para todas as dietas.

Se não há um consenso sobre qual a melhor, então, como escolher?

O que você precisa saber sobre dieta.

Alimentação  anti-inflamatoria | Juliano Pimentel

Alimentação anti-inflamatoria

Para começar você precisa saber que nenhuma dieta vai te salvar inteiramente.

Serei mais claro!

Dieta é um projeto de alimentação geralmente restritivo que tem dia para começar e terminar. 

Quando você inicia uma dieta low carb, por exemplo, nos primeiros dias é possível perceber a perda de peso e medidas causadas pela restrição calórica e diminuição da inflamação. Mas, é sustentável manter uma alimentação low carb?

Para a grande maioria das pessoas não. Então, esse dietista que conseguiu perder 7 quilos em 10 dias com a dieta low carb, quando deixa a dieta de lado acaba comendo muito mais e recuperando o peso que havia sido eliminado.

Assim inicia o famoso efeito sanfona. Durante a dieta perde peso, quando termina a dieta volta a engordar. 

A culpa é da dieta? Não! A culpa é de quem acredita que a dieta será a salvação.

Se você ainda acredita que só não emagreceu ainda porque não encontrou a dieta certa, já adianto aqui: dieta não vai te deixar magro.

A dieta é uma ferramenta, uma estratégia temporária para te ajudar a eliminar peso e inflamação mais rapidamente. 

Mas repito, é insustentável. 

Por isso, deve ser usada apenas pontualmente e com um objetivo claro. 

Seja seu objetivo perda de peso definitiva ou ser saudável o seu foco deve estar na alimentação anti inflamatória.  

Alimentação anti inflamatória

Uma alimentação anti-inflamatória é um plano alimentar que funciona para reduzir ou minimizar a inflamação de baixo grau em nossos corpos.

Sendo assim, a dieta anti-inflamatória consiste basicamente em preencher suas refeições com alimentos que demonstraram que combater a inflamação e cortar alimentos que demonstraram contribuir para isso.

Ou seja, uma dieta rica em alimentos frescos e não processados. Ir para frutas e vegetais coloridos como tomates, uvas, frutas vermelhas, cerejas e vegetais de folhas verdes escuras; grãos integrais ricos em fibras, como aveia e arroz integral; e leguminosas como grão de bico, feijão e lentilha. Optar por gorduras saudáveis ​​que contenham gorduras mono e poli insaturadas, como azeite, nozes e peixes gordurosos.

Ervas e especiarias frescas, como açafrão, gengibre, alecrim, cominho, alho, canela, cardamomo e flocos de pimenta também são ricos em antioxidantes e podem adicionar sabor aos seus pratos, oferecendo uma série de benefícios anti-inflamatórios.

Cultive ervas em seu jardim ou em vasos no peitoril da janela. O sabor extra dessas especiarias e ervas também pode reduzir a quantidade de sal  que você usa, o que é especialmente importante para quem tem pressão alta.

Quais são os alimentos inflamatórios para ficar longe?

Os alimentos inflamatórios são altamente refinados ou processados ​​e contêm uma grande quantidade de gorduras saturadas. 

Carnes processadas, como salsichas, nuggets, hambúrgueres, mortadela, presunto, batata e outros vegetais fritos.  

O mesmo vale para leite integral e laticínios integrais, então procure opções com baixo teor de gordura. 

Carboidratos refinados e açúcares simples  como pão branco, doces, doces, refrigerantes, açúcar, mel e xarope de milho com alto teor de frutose também são inflamatórios, pois causam picos de açúcar no sangue que desencadeiam inflamação. O consumo excessivo desses alimentos tem sido associado a doenças cardíacas, diabetes, câncer e obesidade.

Por que você deve ter uma alimentação anti inflamatória

Há muitas pesquisas mostrando os efeitos negativos da inflamação  – na verdade, as doenças inflamatórias crônicas são a causa mais significativa de morte no mundo. 

Está associado a problemas de saúde como diabetes, Alzheimer e obesidade, por exemplo. 

Também foi associado a um risco aumentado de câncer colorretal, com aqueles que ingerem alimentos pró-inflamatórios (como carboidratos refinados e carne vermelha) com o dobro do risco de desenvolver o câncer, de acordo com um estudo de junho de 2019 publicado em Nutrientes. 

Além disso, uma dieta pró-inflamatória parece aumentar o risco de mortalidade geral em 23%, de acordo com uma meta-análise publicada em junho de 2019 na Clinical Nutrition (1).

A alimentação anti inflamatória também tem benefícios para pessoas com artrite reumatóide (AR). Quando as pessoas com polipose adenomatosa familiar (câncer de cólon e reto, chamado câncer colorretal) seguiam uma dieta pouco inflamatória, elas relataram ter menos problemas gastrointestinais e um estado físico melhorado em geral. 

A inflamação pode ser aguda, mas também crônica, responsável por várias doenças. 

Caso você esteja muito incomodado com seu peso e com sua saúde em geral sugiro que você faça um detox. Assim, será mais fácil se adaptar à alimentação anti inflamatória.

Nos dias 07, 09, 11 e 14 de março vou te mostrar em 4 aulas gratuitas como limpar as toxinas do seu organismo para conquistar um corpo naturalmente magro, uma saúde forte e muita disposição o dia todo através do detox. Clique aqui para garantir sua vaga! 

Abraços e fique com Deus,

Dr. Juliano Pimentel.

Anúncio

Sobre o autor

Olá, eu sou o doutor Juliano Pimentel. Médico, fisioterapeuta e coach que ajuda as pessoas com conteúdos sobre saúde, alimentação e emagrecimento. Também sou celíaco e tenho uma vida de pesquisa sobre o Glúten.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fale com nosso consultor!